Aprenda 3 DICAS para se tornar um MELHOR engenheiro:

Concretagem – Passo a passo

Passo a passo de como fazer uma concretagem. Materiais e equipamentos para executar concretagem. Método executivo de concretagem de pilares, vigas e lajes.

A concretagem é a etapa de finalização de um conjunto de atividades relacionadas a construção de um elemento em uma edificação. A concretagem somente pode ocorrer de forma eficaz e segura se todos os outros serviços anteriores estiverem sido realizados e verificados pelo engenheiro ou técnico responsável da obra. Tais serviços envolvem verificação da consistência e limpeza das formas, conferência da armadura (quantidade e se estão bem dispostas) e se as instalações que deverão ser embutidas, como tubos elétricos e hidráulicos, estão devidamente posicionadas.

Durante a concretagem, é fundamental a presença de um engenheiro na obra para as etapas de lançamento, adensamento e cura do concreto. Somente pessoas especializadas e com conhecimento técnico em engenharia podem definir o que fazer e o que não fazer durante uma concretagem. Um erro durante o processo de concretagem pode acarretar problemas sérios futuros como fissuras, trincas e nos casos mais graves, as patologias podem causar até o desabamento da estrutura. Lembre-se: o retrabalho é um dos principais “vilões” de uma obra podendo ocasionar uma perda desnecessária de tempo e dinheiro para os responsáveis da obra e para a construtora.

Materiais e equipamentos utilizados na concretagem

  • Concreto
  • Régua de alumínio
  • Pá e enxada
  • Girica, balde, carrinho de mão (desnecessário caso a concretagem seja realizada com bombeamento)
  • Vibrador de imersão
  • Régua vibratória e metálica
  • EPI’s (Conforme orientação do Engenheiro ou Técnico em Segurança do Trabalho)
  • Moldes para corpos de prova
  • Equipamentos para slump test.
Sarrafeamento durante concretagem.
Sarrafeamento durante concretagem.

Método executivo

Concretagem de pilares

  • Lavar as formas antes da concretagem.
  • Para pilares acima de 3,50 metros, devem ser abertas janelas nas formas para executar a concretagem em etapas de 2,50 metros. Se o diâmetro do pilar permitir a descida do vibrador dentro da forma, o mesmo poderá ser executado.
  • Concretar em camadas com espessura aproximada de 3/4 do comprimento da agulha do vibrador. Essa recomendação é válida também para cortinas e muros de arrimo.
  • Para garantir a aderência entre o aço e o concreto, nunca vibre a armadura. Da mesma forma, deve-se evitar vibrar as formas, para garantir sua integridade e reaproveitamento.
  • Após a conclusão dos pilares, conferir novamente o prumo.

Concretagem de vigas e lajes

  • Lavar as formas antes da concretagem.
  • Lançar o concreto o mais próximo de sua posição final para evitar acúmulo de concreto em um único ponto, o que sobrecarregará o escoramento.
  • Verificar, no momento do lançamento, se não ocorrem deslocamento da ferragem e outros elementos.
  • Espalhar o concreto com auxílio de pás e enxadas.
  • Nunca vibrar a armadura, para garantir a aderência entre o aço e o concreto. Da mesma forma, deve-se evitar vibrar as formas, para garantir sua integridade e possível reaproveitamento futuro.
  • Sarrafear o concreto entre as mestras definidas com auxilio do nível a laser e, em seguida vibrar com a régua vibratória.
  • Executar o acabamento final de acordo com o especificado em projeto.
  • Realizar a cura úmida tão logo a superfície permita (secagem ao tato), molhando as pecas por um período mínimo de três dias consecutivos, para que a superfície das pecas permaneça sempre úmida.
Preparação de uma laje para ser concretada em seguida
Preparação de uma laje para ser concretada.

Observações importantes

  • Deve-se respeitar o tempo limite de 2 horas e 30 minutos entre a saída do caminhão da usina ou sua produção em obra e o lançamento.
  • Em caso de chuva forte, proteger a estrutura com lona plastica para garantir a integridade das propriedades do concreto.

Controle tecnológico do concreto

Durante a concretagem, deve-se coletar amostras aleatórias do concreto a ser lançado para a realização de ensaios de controle de resistência. A construtora ou o responsável pela obra poderá contratar uma empresa para efetuar o controle tecnológico do concreto.

Caso a resistência do concreto resulte em um valor abaixo do especificado em projeto, o projetista deverá ser consultado para determinar o que pode ser feito.

Documentos necessários

  • NBR 5738 – Procedimento para moldagem e cura de corpos de prova
  • NBR 7203 – Determinação do abatimento de tronco de cone
  • NBR 12655 – Concreto – Preparo, controle e recebimento
  • Projetos arquitetônico, estrutural, instalações hidráulicas e elétricas e de escoramento da obra.

Quer citar este artigo em seu trabalho? Utilize o modelo abaixo:

PEREIRA, Caio. Concretagem – Passo a passo. Escola Engenharia, 2015. Disponível em: https://www.escolaengenharia.com.br/concretagem/. Acesso em: 15 de dezembro de 2017.

O que você achou deste conteúdo? Tem alguma dúvida? Conte nos comentários.

  1. Dangelo

    Posso concretar 2 pilares e a viga ao mesmo tempo? Viga bi-apoiada nestes 2 pilares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *