Laje Nervurada: O que é, vantagens e desvantagens

Laje nervurada é um tipo de laje composto por vigas “T” em uma ou duas direções. Confira nesse artigo onde são recomendadas, suas vantagens e desvantagens.

Laje nervurada é um tipo de laje composto por vigas “T” em uma ou duas direções. Como o próprio nome destaca, não é um modelo de laje com superfície inferior lisa, mas que forma volumes prismáticos ou volumes cúbicos, delimitados pelas vigas ou nervuras.

Onde são usadas as lajes nervuradas?

As lajes nervuradas são usadas quando se busca atender a maiores vãos nas estruturas. Isso não significa que somente são recomendadas para grandes construções, podendo serem também utilizadas em edificações residenciais multifamiliares ou escritórios.

Vãos maiores e redução de cargas são dois objetivos comuns em projetos estruturais, movidos também por motivos arquitetônicos. A utilização de uma simples laje maciça de concreto armado torna-se antieconômica para vãos mais expressivos, com desperdício de seção de concreto sem função efetiva.

As novas técnicas de produção e formas auxiliaram na melhoria e difusão do uso. Até 1980, sem as opções de formas plásticas, por exemplo, construía-se com forma de madeira.

Como executar as lajes nervuradas?

Existem dois tipos diferentes de lajes nervuradas. Uma delas é a laje nervurada executada com cubetas plásticas de polipropileno com aditivos (cuja planta pode ser quadrada ou retangular com uma direção principal):

Formas plásticas para execução de laje nervurada
Formas plásticas para execução de laje nervurada

Nesse modelo, considerando um mesmo fabricante, há dimensões uniformes nas cubetas. Deve ser produzido o cimbramento com escoras metálicas e uma estrutura reticulada sobre elas (podendo seguir ou não os limites das cubetas).

Outra opção é colocar as cubetas sobre uma plataforma revestida por compensado resinado ou plastificado.

Após, virá o posicionamento das formas e armaduras e, por fim, a concretagem. São formas que permitem reaproveitamento, sendo mais castigadas pelo tempo (menor vida útil) quando mais escuras.

É preciso um maior cuidado nas regiões próximas aos pilares a fim de evitar o efeito de puncionamento que é produzido nos capitéis. Nas lajes nervuradas, nada mais são do que trechos de laje com base no mesmo nível da face inferior das nervuras.

Outro tipo de laje nervurada (denominada por alguns autores por mista) é aquela com o preenchimento dos espaços entre nervuras. Nesse modelo, há a concretagem preenchendo os vazios entre cubos de poliestireno expandido (EPS) e vigas treliçadas dispostas em uma direção.

Veja mais sobre lajes treliçadas.

Laje nervurada com enchimento em EPS
Laje nervurada com enchimento em EPS

Vantagens das lajes nervuradas

  • Economia no orçamento por ser laje de maior resistência e com menor peso próprio, efeito que se propaga para os demais elementos estruturais da infra e supraestrutura.
  • Considerando o modelo com EPS, propicia melhor efeito de isolamento térmico e acústico.
  • Considerando o modelo com cubetas plásticas, oferece acabamento de qualidade que permite que a laje fique exposta, sem causar estranhamento aos clientes. A repetitividade e acabamento liso (desde que adequadamente adensada) agregam valor arquitetônico.
  • Cubetas plásticas permitem reaproveitamento várias vezes (mais de duzentas).
  • Lajes nervuradas podem ser usadas para permitir flexibilidade em plantas arquitetônicas, colaborando para maiores customizações.

Desvantagens das lajes nervuradas

  • Cuidado extra no manuseio de cubetas para evitar a perda precoce. O reaproveitamento depende do manejo correto.
  • A quebra das cubetas pode, eventualmente, ocasionar acidentes. É preciso atentar ao uso de EPI e EPC corretos.
  • EPS não é um material resistente a ponto de suportar tráfego sobre ele. É preciso ser cuidadoso.
  • O relevo das cubetas deixa de ser um ganho quando há várias instalações sob a laje.
  • Considerando um mesmo pé-direito mínimo estabelecido por código de obras, existe um ganho de altura na laje, propagado na soma de cada pavimento que receber essa solução. A altura total e as projeções de sombra sobre o solo são definidas, também, em alguns códigos de obras, de modo que elas são um limitante arquitetônico, a ser pensado na escolha dos sistemas estruturais também.

Quer citar este artigo em seu trabalho? Utilize o modelo abaixo:

PEREIRA, Caio. Laje Nervurada: O que é, vantagens e desvantagens. Escola Engenharia, 2018. Disponível em: https://www.escolaengenharia.com.br/laje-nervurada/. Acesso em: 15 de outubro de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *