Resumo sobre a NBR 5626

A NBR 5626 é a norma técnica que define os requisitos para garantir bom desempenho nas redes, segurança sanitária e potabilidade de água, quando aplicável.

A NBR 5626 é a norma técnica que define os requisitos de projeto, execução e manutenção das instalações hidráulicas prediais de água fria para garantir bom desempenho nas redes, segurança sanitária e potabilidade de água, quando aplicável. Esta norma se aplica a qualquer edificação (residencial ou não) que faça uso de água, sendo potável ou não.

Neste resumo sobre a NBR 5626 tentamos reunir todas as informações mais importantes a serem consideradas para facilitar o entendimento e aplicação da norma. Se tiver qualquer dúvida, escreva-nos um comentário ao final do texto. Boa leitura!

Termos e definições importantes

A NBR 5626 define alguns termos importantes que envolvem esse tipo de instalação e são fundamentais para que um engenheiro possa projetar ou prover assistência técnica garantindo o desempenho e segurança nesse tipo de instalação.

Dentre eles, destacam-se:

  • Abastecimento direto: É utilizado caso não haja necessidade de reservação de água na edificação e a pressão da rede de distribuição seja suficiente para abastecer os pontos de água. Neste caso, corre-se o risco de ficar desabastecido em caso de manutenção da rede pela concessionária.
  • Abastecimento indireto: vem do reservatório interno da edificação. Neste caso, será necessário realizar o dimensionamento do reservatório de água.
  • Água fria: água à temperatura ambiente.
  • Alimentador predial: tubulação que abastece a edificação. Pode vir da concessionária (cidades) ou algum outro corpo d’água (zona rural).
  • Conexão cruzada: união, em algum ponto, entre água potável e águas de qualidade desconhecida. É proibida por esta norma.
  • Diâmetro nominal: valor, geralmente em milímetros, que define o diâmetro das tubulações.
  • Extravasor ou ladrão: serve para eliminar água do reservatório em caso de defeitos na torneira de boia. Deve, preferencialmente, jorrar água em ponto externo visível, denunciando o problema.
  • Instalação elevatória ou de recalque: sistema que bombeia águas a um reservatório superior, quando a ação da gravidade for insuficiente / pressão de fornecimento for inferior à necessária nos locais críticos.
  • Plásticos e metais sanitários: peças em plásticos ou metais diversos utilizadas em equipamentos de uso de água potável, como pias, lavatórios e louças.

Como definir as tubulações

As tubulações podem ser feitas de diferentes materiais. Entretanto, para água fria, aquelas compostas de PVC apresentaram melhor desempenho, por não sofrerem problemas de corrosão.

Para o projeto de instalações de água fria, a NBR 5626 define:

  • Fonte de abastecimento: definir se virá de concessionária, poço, açude, pluvial ou mista. Deve-se respeitar a segurança e necessidade ou não de potabilidade. Uso de água pluvial possui norma específica.
  • Reservatório: deve ser em material estanque e inerte, que não interfira na qualidade da água. O projeto deve garantir que possa ser higienizado, bem como que permita pressão estática mínima de funcionamento aos equipamentos hidráulicos. Caso não atenda a pressão, pode ser necessário inserir pressurizador ou elevar a cota da base. A NBR 5626 recomenda seguir norma local (concessionária / prefeitura – código de obras) para definir o volume. Nas suas entradas e saídas, para permitir limpeza e manutenções, deve haver registros de esfera / adaptadores com registro para interrupção do fluxo de água.
  • Barriletes, colunas de distribuição e ramais: as tubulações vão se ramificando a partir do barrilete em colunas de distribuição e ramais, de modo a atender aos dispositivos que utilizam água fria.
    Deve-se prover um registro de gaveta para cada cômodo molhado. Para dimensionar, a norma sugere o método dos pesos, onde são somados os pesos de todos os equipamentos a atender, obtendo-se a vazão correspondente. Deve-se estipular, então, um diâmetro igual ou maior ao necessário para atender ao limite de velocidade da água e os diâmetros mínimos para cada equipamento. Também se deve verificar quanto à perda de carga (pressão mínima).

Há ainda um ábaco que pode auxiliar nesse dimensionamento, onde são relacionados os diâmetros nominais, somas de pesos e vazões. Este ábaco não consta na NBR 5626:1998, mas facilita o processo de cálculo:

Diâmetro de tubos de PVC rígido e suas vazões
Fonte: Tigre

Outra parte do projeto de instalações de água fria está na representação gráfica. Deve-se fazer plantas de distribuição das colunas de água fria sobre lajes de cobertura, esquemas isométricos ou vistas em escala grande.

Estas representações servem tanto para auxiliar o processo executivo como para orientar o dimensionamento, facilitando a identificação e quantificação das conexões, maiores responsáveis pela perda de carga.

Outras Recomendações

  • Posição entre alimentador e instalações de esgoto: preferir adotar posições opostas em um terreno, quando possível.
  • Desenho: o mais simples possível, buscando economia de material e facilidade de execução. Também é importante prever locais com instalações não unidas à alvenaria e demais elementos construtivos, mochetas e outras configurações que facilitem a manutenção sem quebradeira. Uma última dica é concentrar as instalações no menor número de paredes, ou mesmo em uma, caso for possível e o projeto arquitetônico deixar.
  • Verificação: antes da execução de revestimentos, deve-se ter garantias do bom funcionamento do sistema.
  • Norma a adotar: verificar sempre qual a norma técnica que está em vigor, por ocorrerem revisões periódicas.
NBR 5626 comentada e resumida

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 5626: Instalações Prediais de Água Fria. Rio de Janeiro, 1998

Quer citar este artigo em seu trabalho? Utilize o modelo abaixo:

PEREIRA, Caio. Resumo sobre a NBR 5626. Escola Engenharia, 2018. Disponível em: https://www.escolaengenharia.com.br/nbr-5626/. Acesso em: 19 de agosto de 2018.

O que você achou deste conteúdo? Tem alguma dúvida? Conte nos comentários.

  1. Hilário

    Muito bom, objetivo!

  2. Jose Arecildo

    Material muito bom, parabéns. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *