Qual a diferença entre reboco, emboço e chapisco?

Reboco, emboço e chapisco são camadas de argamassas utilizadas para finalidades diferentes e cada uma possui a sua particularidade. Saiba mais!

A diferença entre reboco, emboço e chapisco é que são camadas de argamassas de diferentes espessuras e finalidades utilizadas para o revestimento de uma parede ou muro.

Em linhas gerais, o chapisco é uma camada que tem a finalidade de proporcionar maior aderência entre a alvenaria e o revestimento, o emboço é aplicado para regularizar a superfície do chapisco e o reboco é uma camada de acabamento.

Quando deseja-se assentar cerâmicas em uma parede, são necessários somente o chapisco e o emboço, sendo então chamada de camada única. Para os casos onde irá ser aplicado pintura, faz-se a aplicação das três camadas para a obtenção de um revestimento bem aderido a base e uma superfície mais lisa.

Chapisco, emboço e reboco com as suas finalidades
Camadas de revestimento de argamassa e suas funções

Chapisco

O chapisco é a parte da argamassa que faz contato direto com a alvenaria. É a primeira camada de argamassa a ser aplicada e tem a função de criar uma superfície áspera o bastante para que proporcione maior aderência à próxima camada, o emboço.

É geralmente preparado com cimento, areia grossa e água com um traço de 1:3. A sua aparência é de uma textura bem viscosa com consistência fluida, facilitando a penetração da pasta no bloco ou tijolo a ser revestido.

Se for necessário, pode-se utilizar aditivos para melhorar a aderência do chapisco e assim obter maior qualidade no revestimento.

Emboço

Após a aplicação do chapisco, segue-se para a regularização da superfície com o objetivo de preparar a parede para o assentamento de revestimento cerâmico ou para a execução do reboco para a posterior pintura.

O emboço é executado com um traço de 1:2:8 ou 1:2:9 de cimento, cal, areia grossa ou média e água. A cal é utilizada para fornecer à pasta maior flexibilidade, melhor aderência e melhor trabalhabilidade.

Se forem necessárias mais de uma demão, deve-se esperar pelo menos 24 horas para a cura da camada executada e a aplicação da próxima.

Reboco

É a última camada de argamassa a ser aplicada em um revestimento. É ele que deixará a superfície plana e lisa para a realização dos serviços de pintura.

Para uma boa qualidade do reboco, recomenda-se um traço de 1:2:6 de cimento, cal, areia fina e água. Aditivos, como por exemplo impermeabilizantes, também podem ser utilizados desde que sejam comprovados por meio de ensaios em laboratórios de acordo com os requisitos das normas técnicas.

Espessura da argamassa

Para o revestimento de argamassa, devem ser respeitados alguns limites para a espessura, garantindo maior controle na qualidade da execução e menor custo com a compra de materiais e mão de obra. Além disso, respeitar os limites de espessura evita que problemas maiores ocorram com o revestimento a ser aplicado, como desplacamentos e trincas, e com a pintura.

  • Para ambientes internos: 5 mm ≤ e ≤ 20 mm
  • Para ambientes externos: 20 mm ≤ e ≤ 30 mm
  • Para tetos internos e externos: e ≤ 20 mm

Por exemplo, para a execução de um revestimento em argamassa em uma sala de estar, a espessura total das camadas de chapisco, emboço e reboco deve ser maior do que 5 milímetros e menor do que 20 milímetros.

Cronograma de execução

  1. Após executadas as alvenarias, deve-se esperar pelo menos 14 dias caso estas sejam estruturais não armadas ou alvenaria de vedação para a execução do chapisco. Caso a estrutura for de concreto ou alvenaria estrutural armada, deve-se respeitar o prazo mínimo de 28 dias.
  2. Após a aplicação do chapisco, é necessário esperar pelo menos 3 dias para a execução do emboço.
  3. Se o emboço for realizado com a adição de cal, o prazo mínimo para a aplicação da próxima camada deverá ser de 21 dias. Caso for executado com argamassa mista ou hidráulica, 7 dias.
  4. O reboco deve ser então realizado e com o revestimento pronto, deve-se esperar pelo menos 21 dias para a cura completa das camadas e o posterior assentamento do revestimento.

Normas técnicas

Para a correta aplicação de um revestimento de argamassa, deve-se seguir as recomendações das normas técnicas que definem os critérios e os requisitos de qualidade a serem seguidos. As principais e as mais utilizadas são:

NBR 7200Execução de revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas – Procedimento
NBR 13749Revestimento de paredes e tetos de argamassas inorgânicas – Especificação
NBR 13530Revestimentos de paredes e tetos de argamassas inorgânicas

Quer citar este artigo em seu trabalho? Utilize o modelo abaixo:

PEREIRA, Caio. Qual a diferença entre reboco, emboço e chapisco?. Escola Engenharia, 2018. Disponível em: https://www.escolaengenharia.com.br/diferenca-reboco-emboco-e-chapisco/. Acesso em: 22 de junho de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *